Curti

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Plano de Aula de Matemática: espaço e forma

Educar não é ensinar para a criança ler, escrever e ter boas maneiras. A criança em si necessita também de conhecer e compreender o espaço em que vive. Para isso, o ensino de matemática desde cedo, é de grande importância para as crianças de educação, desde as operações, contagens, grandezas e medidas ao espaço e a forma. Pois é, a partir do ensino de geometria e a matemática que a criança constrói um modo particular de conceber o espaço por meio das suas percepções, das soluções que encontram par os problemas e o contato com a realidade. Assim, para trabalhar  a matemática  e a geometria devemos colocar e prática, desafios/tarefas que dizem respeito às relações habituais das crianças com o espaço em que elas vivem. Por exemplo: Pedro e Ana estão brincando de bola de gude no pátio da escola. Pedro tem 2 bolas de gude e Ana 3. Quantas bolas de gude têm os dois juntos?
Essa situação pode está acontecendo na hora do recreio, e a criança sem perceber, ao mesmo tempo em que brinca também aprende com situações vividas no dia a dia. Pois, o trabalho com matemática e a geometria pode partir d exploração de objetos e situações do cotidiano da criança. Pois o papel do professor é explorar nas brincadeiras, jogos e situações o conhecimento matemático das crianças.

 2 PLANO DE AULA:

- FAIXA ÉTARIA: 0 a 6 anos de idade



- OBJETIVO GERAL:

v  Propiciar situações e estabelecer a aproximação das crianças a algumas noções d espaço e forma, para que elas sejam capazes de reconhecer e valorizar o ambiente em que vivem.

- CONTEÚDOS:

v  Espaço e forma.

- OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

v  Explorar e descrever pequenos percursos e trajetos, observando o ponto de referência;
v  Identificar em figuras diversificadas;
v  Explorar e apontar posições de objetos e pessoas utilizando vocabulário pertinente nos jogos, nas brincadeiras e nas diversas situações nas quais as crianças considerarem necessária essa ação;
v  Fazer relações espaciais contidas nos objetos, através da manipulação;
v  Ajudar a criança a compreender que existem desenhos de diferentes formas e cores;
v  Analisar a capacidade de cada criança em relação à coordenação viso motora, utilizando-se de objetos e brinquedos diversificados.
v  Fazer desenhos com o uso dos blocos lógicos.

- RECURSOS:

v  Mobiliários como: tintas, papel em branco, pincéis, tesouras, massa de modelar, lápis de cera, argila, jogos ou mais diversos brinquedos, material de sucata, bola de gude, figuras, os blocos lógicos, obras de arte, objetos artesanais.

- TEMPO:

v  Duas semanas.


- ESPAÇO:

v  Pátio da escola;
v  Sala de aula;
v  Brinquedoteca.


- METODOLOGIAS:

v  Aulas dinamizadas;
v  Conversas informais;
v  Passeio;
v  Brincadeiras
v  Desenhos e pinturas;

-DESENVOLVIMENTO:

Primeiro Momento:
Convidar as crianças para fazer um passeio por toda a escola, pedindo que eles/as observem objetos e tudo que existe no pátio da escola e m todo prédio. Em seguida conversar e/ou questionar fazendo algumas perguntas como: o que fica perto do banheiro feminino? Qual banheiro é mais distante da sala de vocês? O feminino ou o masculino? Onde fica a brinquedoteca? Perto da sala de vídeo ou perto da sala dos professores? È perto ou longe da sala do diretor? O quem tem em cima da minha mesa? E o que tem embaixo da mesa dos professores? Etc.

Segundo Momento:
Selecionar figuras que tenham obras de arte; mosaico, pisos diversificados e objetos artesanais. Sem seguida pedir que eles/as façam a relação dos blocos lógicos com os objetos apresentados, além de identificar suas diferentes formas.

Terceiro Momento:
Levar a criança até o pátio da escola e com o uso de bolas de gude, propor para as crianças a brincadeira do buraco (o professor media a brincadeira para as crianças). Durante a brincadeira o professor fará as seguintes perguntas: Quem joga mais bolas de gude no buraco? Quem está mais distante do buraco X ou Y? Quantas bolas de gude estão fora? E dentro quantas têm? Que forma tem a bola de gude? E o buraco que forma tem?

Quarto Momento:
Pedir que as crianças dirijam-se à brinquedoteca (quando existir na escola, caso contrário, o professor e os alunos deverá levar brinquedos e objetos variados) e pedir que elas observem e toquem tudo que veem, em seguida pedir que eles/as façam a relação daqueles brinquedos/objetos com os blocos lógicos.

Quinto Momento:
Com o papel em mãos e variados lápis de cor pedir que as crianças façam alguns desenhos utilizando os blocos lógicos como ponto de referencia para o desenvolvimento do desenho, em seguida fazer desenhos como: trenzinhos, castelos, casinhas, bonequinhos, etc.


- AVALIAÇÃO:

v  Avaliar a capacidade, participação, desenvolvimento, habilidade e comportamento de maneira formal, através das atividades, jogos e brincadeiras desenvolvidas na sala de aula.



Preparado  por Kamylla Herbelly
Não esqueçam de comentar

5 comentários:

  1. Respostas
    1. Como esse plano de aula me ajudou! Adorei mesmo

      Excluir
  2. A aula vai ficar bem divertida; obrigado pela dica.

    ResponderExcluir
  3. Q DEUS TE Q SABEDORIA Q CADA DIA

    ResponderExcluir
  4. legal de mais amei obrigdo.

    ResponderExcluir

Deixe Seu comentário aqui....